17 de janeiro de 2016

Este seu amor

Se este seu amor não for capaz de desdobrar-se no tempo, desentranhando deste seu corpo, dia e noite, a alma que o tempera, e desta alma, noite e dia, o espírito que os concebe e compreende; se não for capaz de alinhar-se assim a um destino mais alto, então este seu amor, reduzido ao atavismo de apetites rasteiros, não produzirá nada além de diversão e tormento. Será ora uma coisa, ora outra, até que a oscilação desordenada entre tais sensações redunde em sarcasmo e desespero, espalhando por toda parte os rancores que você tentará, sem sucesso, dissimular. Porque no código dos corações humanos há uma lei que assevera: sofrerá de mil ódios o amor que não buscar sua razão no porquê de seus medos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário